• Artigos

  • Relatos

  • Dicas e
    curiosidades

  • Eventos

  • Dicas de
    viagem

Franceses temem a chegada de doença que devastou videiras na Califórnia

03/08/2015::Daniel Chaves

Cientistas franceses encontraram a bactéria Xylella Fastidiosa, responsável pelo chamado "Mal de Pierce" em videiras na ilha de Córsega. A descoberta, feita a menos de dois anos de outra estirpe da bactéria ter sido encontrada em oliveiras doentes no Sul da Itália (Puglia) está levantando temores de uma epidemia Mediterrâneo.

Na manhã de 20 de julho deste ano especialistas coletaram amostras na cidade de Propriano, na costa da Córsega, e os resultados foram positivos, o que despertou o alarme para adoção imediata de medidas de emergência para conter e exterminar a bactéria. 

Esta doença foi primeiramente constatada em 1884, próximo a Pomona e Anaheim na California. Foi descrita pela primeira vez em 1892 por Newton B. Pierce, de quem posteriormente herdou o nome. Algumas decadas depois a doença foi identificada em outras regiões vitícolas, incluindo o Sul da California até a Florida.  Esta bactéria apresenta várias cepas que causam doenças em outras culturas além da videira, como oliveiras e frutas cítricas, pêssego, amêndoa, abacate, café e alecrim. A bactéria espalha-se facil e rapidamente, por dispor de inúmeras hospedeiras alternativas nativas e utilizar insetos variados como vetores aéreos. 

A doença é considerada de grande relevância, pois além de diminuir a produtividade e qualidade da uva, pode causar a morte de plantas. Na Califórnia, a doença foi responsável pela destruição de grandes áreas de vinhedos de cultivares viníferas e americanas em quatro ataques epidêmicos.

Em trabalho desenvolvido no México descobriu-se que são mais suscetíveis à doença as variedades Chardonnay, Pinot Noir e Barbera; moderadamente suscetíveis a Cabernet Sauvignon, Merlot, Petit Syrah e Sauvignon Blanc; e, mais tolerante a Chenin Blanc, Sylvaner e Riesling Renano. 

  • Rex Bibendi
  • Enoteca Decanter
  • Vinho Site