• Artigos

  • Relatos

  • Dicas e
    curiosidades

  • Eventos

  • Dicas de
    viagem

Setembro na França - Mês de rir, mês de lamentar

12/09/2007::Christovão de Oliveira Junior

Acabo de receber a Revue du Vin de France do mês de Setembro de 2007. A revista desperta emoções adormecidas, mas jamais esquecidas do mês de Setembro de 2006 durante o qual estive na França. Pode ser que alguns não saibam que no período Setembro/Outubro TODOS os supermercados da França realizam uma Feira de Vinhos.

É muito mais que um sonho para os enófilos que visitam a França neste período. Cada cadeia de supermercado oferece uma grande seleção de vinhos com descontos super atraentes. Podemos encontrar vinhos de sonho, muitas vezes a preços bem menores que os oferecidos nas próprias vinícolas.

Auchan, Champion, Leclerc, Monoprix, Géant, Carrefour e muitos outros oferecem milhares de opções. Como tudo neste nosso mundo, as feiras não são perfeitas. Por exemplo, as opções de safras são muito limitadas; o numero de diversas garrafas é muito limitada e logo desaparecem. Mas, por exemplo, para um enófilo brasileiro as opções são infinitas e sensacionais. Chego a dizer que para aqueles que são "loucos por vinho", como eu, e que tem um orçamento limitado ( mais uma vez, como eu) uma prática muito legal é (como eu faço), deixar de ir a algumas degustações que nos são oferecidas por 400 ou 500 reais e separar este dinheiro. Com o dinheiro de algumas destas degustações a gente pode perfeitamente passar uns 8 a 10 dias na França, bebendo muito mais (em qualidade e quantidade) do que os vinhos que deixamos de beber por aqui. Se esta ida puder ser na companhia de dois ou três amigos (como fiz ano passado), aí o ganho é infinitamente maior. Bebe-se muito mais, se gasta muito menos e o prazer de dividir com amigos garrafas especiais não tem preço.

A Revue du Vin de France já os presta um grande serviço, pois na sua edição de Setembro ela trás um resumo de todos os vinhos oferecidos por cada uma das redes de supermercado e aqueles que não se pode perder de acordo com sua avaliação. Ela lista os vinhos e suas notas, bem como do seu Guia RVF.

Ano passado, antes de ir para a França eu comprei, através da Amazon França, todos os principais guias franceses e fiz, junto com meus amigos Lucas e Juliano, planilhas em Excel com todos os vinhos de boa relação custo/beneficio por região francesa. Foi um trabalho exaustivo, mas que na prática se mostrou uma ferramenta excepcional.

As opções que existem, como já disse, são infinitas; por isso informações de guias são importantes. Elas podem não representar a verdade absoluta, mas são uma ferramenta importante no mar de rótulos com o qual nos deparamos ao entrar em um supermercado francês. Ninguém precisa me falar a nota de um Cos D'Estounel ou de um Chateau D'Yquem, mas existem infinitos vinhos de qualidade que sequer imaginamos em todas as denominações de origem francesas. E eu, para lhes contar a minha verdade, tenho um prazer especial em pesquisar e descobrir preciosidades desconhecidas. Cada descoberta compensa em muito as muitas "furadas" que constantemente entro.

Para aqueles que não tem idéia do que estou falando aqui vão algumas promoções (de vinhos conhecidos) deste ano para que vocês conheçam um pouca desta realidade:


Chateau D'Yquem 1995 - 210 euros
Chateau D'Yquem 2002 ½ garaafa - 80 euros
Chateau Mont-Redon - Heretiers Plantin 2001 - 13 euros
Sociando-Mallet 2005 - 30 euros
Pontet-Canet 2004 - 30 euros
Leoville-Poyferré 2004 - 30 euros
Champagne Georges Vesselle (Grand Cru) - 18 euros
Clos du Marquis 1999 - St Julien - 35 euros
Chateau D'Agassac (Haut-Medoc) 2005 - 14 euros
Chateau Rieussec (Sauternes) - 2004 - 34 euros
Chablis Jean-Marc Brocard 1er Cru Cõte de Lechet - 8 euros
Chablis Jean Marc Brocard 1er Cru Vaucoupin - 10 euros
Domaine du Vieux Telegraph 2004 - 35 euros
Pulligny-Montrachet Jean Claude Bachelet e Fills - 2005 - 25 euros
Pichon-Longueville Baron - 2004 - 45 euros
Bouchard Pére & Fills Cent Vignes (Beaune 1er Cru) 19 euros

Estrangeiros
Clos de Los Siete 2006 - 11 euros
Almaviva 2004 - 38 euros


Bem, vou parar por aqui. Acho que a seleção é demonstrativa do que se oferece neste mês na França.

Sei que algumas raposas vão falar que os Bordeaux são muito novos; os Chablis não são Grand Cru, o champagne não é safrado, etc, etc. Mas, meus amigos e minhas amigas raposas, não é para vocês que escrevo. Escrevo para aqueles que, como eu, sonham poder ir à França frequentemente; sonham beber vinhos cujos preços em euros, são muito inferiores a muitos vinhos nacionais de qualidade muitas (mas muitas, mesmo!) vezes inferiores.

Por isso, vejo este período na França, como um período de sorrisos e de felicidades para enófilos que tem a felicidade de lá estar. Para aqueles que, como eu, ficam aqui conversando sobre vinhos e bebendo "Cone Sul", é uma época de chorar.
Ta bom, não vamos ser tão dramáticos: é uma época de lamentar nossa realidade!
  • Rex Bibendi
  • Enoteca Decanter
  • Vinho Site