• Artigos

  • Relatos

  • Dicas e
    curiosidades

  • Eventos

  • Dicas de
    viagem

Argentina Maio/2010 – Bodega Humberto Canale

11/11/2010::Christovão de Oliveira Junior

 

Humberto Canale foi um imigrante genovês que foi para a Argentina em 1875 e inicialmente se dedicou à produção de pão e biscoito em La Boca. Ele vende sua propriedade para a Nabisco e compra cerca de 500 hectares em General Roca, considerando que aquele terroir seria uma nova Bordeaux. Por isso ele leva inicialmente diversos clones de cepas bordalesas e inicia a plantação no local. É interessante destacar que seu vinhedo original obedece a uma antiga formação que era a de duas filas de uvas brancas e uma de uvas tintas. Além disto planta também maçãs e pêras.

A bodega possui nos dias atuais cerca de 150 hectares de vinhas em General Roca, 30 hectares no Valle Médio e tem associação com produtores locais em cerca de 150 hectares. Destes 330 hectares eles produzem cerca de dois milhões de quilos. A empresa continua sendo uma grande produtora de frutas sendo a terceira maior exportadora da região.

A Humberto Canale é parte importante da história do vinho não apenas na Patagônia, mas na Argentina e, diria mesmo, na América do Sul. É uma casa centenária, uma vez que foi inaugurada em 1909. Ela foi responsável por colocar Rio Negro no mapa vinícola da Argentina. Foi uma das responsáveis pelo moderno conhecimento da adaptabilidade de diversas cepas ao terroir do Alto Rio Negro. Suas instalações estão em constante ampliação visando atender a crescente demanda, principalmente do mercado externo. Sensacional é saber que todo este tempo a bodega continua sendo propriedade de uma única família que por quatro gerações diligentemente dirige a vinícola.

O clima da região é desértico, temperado e frio, com cerca de 200mm anuais de chuva, grande parte deles concentrado no inverno.

A Bodega depois de cem anos de vida consegue fazer uma inteligente ligação entre tradição e modernidade. Atualmente a direção da vinícola é do engenheiro Guillermo Barzi.

Com o passar dos anos aqueles que trabalhavam na bodega foram chegando à conclusão que a região parecia muito mais com a Borgonha (em termos de adaptabilidade das castas) do que com Bordeaux. Por recomendação do mestre Raul de La Mota (pai de Roberto de La Mota) a vinícola começa, por volta de 1933, a plantar Pinot Noir na área. Ele sugere também a plantação de Cabernet Franc.

A bodega tem experimentado um grande sucesso também com a Torrontés que aqui é menos aromática que no norte da Argentina, mas tem uma acidez elevada e uma grande elegância.

Um ponto muito importante que pude constatar na conversa com o pessoal da bodega é que junto com Susana Balbo, uma das consultoras da Canale, eles não trabalham com Malbecs de grande extração, pois acreditam que esta é uma onda com prazo para acabar, pois o mercado vai procurar Malbecs com mais fruta jovem e maior elegância.

A Humberto Canale por duas vezes já colocou um de seus Malbecs entre os melhores vinhos (em 2010 foram 66 os escolhidos) do prestigioso Guia Viñas, Bodegas & Vinos de Argentina. No caso deste ano o vinho foi o Marcus Gran Reserva 2007.

A bodega tem diversos assessores sendo que, por algum tempo, um dos principais foi o conhecido mestre Don Raul de La Mota, um dos pioneiros da moderna enologia argentina. Foi também uma das peças chave na reconversão vitivinícola de Mendoza.

A produção atual é de um milhão e duzentas mil garrafas e o estabelecimento está em constante ampliação uma vez que a demanda por seus produtos é crescente, especialmente nos EUA e no norte da Europa.

A Humberto Canale cultiva as seguintes uvas em seus vinhedos na Patagônia: Cabernet Sauvignon, Pinot Noir, Merlot, Malbec e Cabernet Franc, entre as tintas; Sauvignon Blanc, Torrontés, Semillon e Viognier, entre as brancas. Segundo o pessoal da bodega a Semillon encontrou um terroir que favorece seu pleno desenvolvimento gerando vinhos de grande personalidade.

A linha de vinho da bodega contempla os seguintes rótulos:

HUMBERTO CANALE CENTENIUM
MARCUS GRAN RESERVA
HUMBERTO CANALE ESTATE (SBlanc, Viognier, Rosé Malbec, CSauvignon/Merlot, Blush, Pinot Noir, Merlot, Malbec e Cabernet Sauvignon)
INTIMO
HUMBERTO CANALE BLUSH
HUMBERTO CANALE EXTRA BRUT
MARCUS
DIEGO MURILLO VARIETALS

Vinhos degustados (clicar neles para ver avaliação):

  • Humberto Canale Intimo 2009 Sauvignon Blanc/Semillon
  • Humberto Canale Intimo Malbec 2009
  • Humberto Canale Estate Merlot 2009
  • Humberto Canale Gran Reserva Pinot Noir 2008
  • Marcus Gran Reserva Malbec 2007
  •  

     

    • Rex Bibendi
    • Enoteca Decanter
    • Vinho Site