• Artigos

  • Relatos

  • Dicas e
    curiosidades

  • Eventos

  • Dicas de
    viagem

Argentina Maio/2010 – Bodegas Universo Austral

27/10/2010::Christovão de Oliveira Junior

 

“Nós somos a terra mais austral do mundo, onde
ainda parece ser o primeiro dia da criação” 
Bodegas Universo Austral

Mais uma bodega que nos deu um atendimento especial. Inicialmente fizemos um pequeno tour por um dos vinhedos da Universo Austral onde aprendemos um pouco sobre a proteção dos ventos feita por álamos e redes, sobre os projetos de irrigação e sobre a qualidade dos solos. Pudemos ver algumas calicatas, que são escavações feitas no vinhedos para estudo do solo e de seus componentes (ver a foto a seguir). Esta é uma ferramenta importante que vem sendo altamente utilizada no Chile com resultados muito positivos. Este tipo de estudo é de fundamental importância para que se estude a adaptabilidade das diversas castas a um determinado terroir.

A Universo Austral pertence ao grupo chileno VC Family Estates que foi fundado em 1989 e que tem mil e quinhentos hectares de vinhedos nos vales chilenos de Aconcágua, Maipo, Alto Cachapoal, Colchagua e Bío-Bío. Em 2007 decidiram se instalar na Patagônia e criaram a Bodega Universo Austral. Ela tem um moderno projeto que prioriza o processo de vinificação. No coração da edificação está o laboratório de onde se pode vislumbrar praticamente todo o processo envolvido na elaboração de vinhos de qualidade.

A vinícola tem capacidade instalada para 2,2 milhões de litros anuais e tem 130 hectares de vinhedos em Añelo, 80 hectares em San Patrício Del Chanar e 50 hectares em Rio Negro. No ano de 2009 foram elaboradas 66 mil caixas e a empresa apesar de ser uma das mais novas da região já ocupa o terceiro lugar em exportação de vinhos patagônicos. No seu corpo técnico a bodega tem o canadense Pascal Marchand como gerente de enologia, o chileno Pablo Herrera como enólogo e o argentino Ricardo Gonzalez como consultor. O corpo técnico da empresa coloca uma grande ênfase na utilização da mais alta tecnologia tanto na cantina como no vinhedo de forma a garantir a qualidade dos vinhos em um empreendimento tão novo e que muito tem a aprender sobre o terroir patagônico.

A degustação que fizemos em uma mesa montada entre as barricas foi, além de interessante e divertida, pelo clima amistoso proporcionado pelo pessoal da bodega, acima de tudo muito educativa. Tivemos a oportunidade de avaliar diversas amostras de barricas de diferentes áreas.

As explicações e esclarecimentos da equipe técnica eram altamente elucidativas não apenas do processo de elaboração, como da filosofia empregada e dos diferentes resultados que se espera em cada uma das linhas.

Também no caso dos vinhos já engarrafados a degustação mostrou de forma clara e objetiva as diferenças entre cada um dos três diferentes vinhedos que a empresa possui. Além de vinhos do tipo single vineyard que buscam expressar um determinado terroir, outros vinhos ao mesclar uvas de diferentes vinhedos tem como objetivo expressar uma maior complexidade tanto aromática como nos sabores, além de um equilíbrio mais destacado.

Entre os vinhos que tomamos, relaciono aqueles para os quais tirei notas de degustação (clicar nos vinhos para vê-las):

  • Chalten Chardonnay Reserva 2009
  • Chalten Pinot Noir Reserva 2008
  • Chalten Pinot Noir Gran Reserva 2008
  • Koock Pinot Noir Collection Rio Negro 2008
  • Chalten Malbec Reserva 2008
  • Chalten Malbec Gran Reserva 2008
  • Koock Malbec Collection Rio Negro 2008
  • O interior da bodega é iluminado por vitrais com motivos sobre vinhos. A luz da patagônia, responsável por propiciar condições ótimas de maturação às uvas, e que passa por estes vitrais parece também ajudar a uma das máximas da Universo Austral:

    “Nosso desejo é expressar todo o potencial do terroir patagônico fazendo vinhos com corpo definido e alta concentração nos aromas”

     

     

    • Rex Bibendi
    • Enoteca Decanter
    • Vinho Site