• Artigos

  • Relatos

  • Dicas e
    curiosidades

  • Eventos

  • Dicas de
    viagem

Degustação Casa da Passarella e Bodegas Enguera na Importadora Premium

10/05/2017::Daniel Chaves

No mês passado a importadora PREMIUM promoveu uma degustação com vinhos da Casa Passarella e Bodegas Enguera.
Os vinhos da Casa da Passarella foram apresentados com detalhes pelo simpático enólogo Paulo Nunes, que pensa o vinho de uma forma muito consciente e busca fazer vinhos de alta qualidade com a identidade do Dão, unindo modernidade e tradição. Seu belo trabalho se reflete no reconhecimento da crítica. Os vinhos são elaborados com castas típicas do Dão, com predomínio da Encruzado nos brancos e a Tinta Roriz (linha Somontes) e Touriga Nacional (Casa da Passarella) nos tintos, com uvas cultivadas em uma altitude média de 900m, no sopé da Serra da Estrela.
No geral são vinhos que trazem um caráter mineral bem marcante, uma bela acidez e estrutura tânica que lhes garantem longevidade e potencial de evolução. São vinhos de personalidade e muito gastronômicos.
Os vinhos da linha de entrada Somontes apresentaram uma boa relação qualidade preço, mas o destaque neste quesito, para mim, foram os vinhos “A Descoberta” tinto e branco, da Casa da Passarella. O Abanico Reserva também me agradou muito, mostrando um pouco mais de estrutura e complexidade que os primeiros. Também foi degustado um varietal Jaen (trata-se da mesma casta conhecida como Mencia na Espanha), um pouco menos austero, com fruta de qualidade e em um estilo muito fácil de beber.
Os destaques ficaram para o vinho “O Oenológo” 2013 e o Fugitivo 2013. O primeiro é um field blend de vinhas velhas ainda novo mas muito rico e expressivo, exibindo um belo potencial de evolução. O segundo reflete a criatividade do enólogo Paulo Nunes e foge do portfólio regular da vinícola. É feito em parceria com quatro produtores locais e busca resgatar um modo tradicional de se fazer vinhos do Dão, com menor intervenção na cantina e menos extração, refletindo a expressão das vinhas centenárias. Um vinho muito interessante e fora da curva.
Também foram degustados os vinhos da Bodega Enguera, situada na DO Valência e que possui 160ha de vinhedos próprios de cultivo orgânico. Uma curiosidade é a elaboração de um vinho branco com uma variedade praticamente extinta e resgatada pela bodega, a Verdil. O destaque foi o vinho Paradigma, um 100% Monastrell bastante saboroso e equilibrado, em um bom ponto para se beber. Todos os vinhos da bodega são adequados para veganos.
 
  • Rex Bibendi
  • Enoteca Decanter
  • Vinho Site